Jesus , a Luz, Bruno de Carvalho e Arredores

O SCP foi à Luz e trouxe Jesus, isto é, subverteu o teor a Bíblia, na medida em que consta que foi Jesus quem criou, no Génesis, a luz.

Tal empreendimento está a gerar paixões e revoltas incontidas.
Manuel Fernandes o bem- amado de Bruno de Carvalho considera, à escala planetária, Jesus o número dois, tendo à sua frente Mourinho.

Dias Ferreira incentiva os sportinguistas a sujeitarem Bruno de Carvalho a uma Junta médica no sentido de o mandar para o manicómio.

A polémica está instalada. Os papistas do SLB lembram aqueles períodos negros de Jesus com Vilas Boas e Vítor Pereira que não se comparavam com o catedrático em táticas, mas que em títulos limparam-lhe o rabo com cueiros.

Depois ninguém percebeu que o número dois do mundo acabe por ir para o SCP e não tenha tido luz verde para ir para clubes à altura do catedrático. Não está em causa a grandeza do SCP e elevada estatura ético-civilizacional do seu Presidente…Na verdade quem são o Manchester United o Arsenal o Milan ou o PSG se comparados com o SCP?

O catedrático da tática só não deve ter ido para aqueles clubezecos por dificuldades de económicas, o que não acontece no SCP dada a OPA que Bruno de Carvalho lançou sobre a Guiné- Equatorial.

Jesus e Bruno nasceram para andar de braço dado; não será no banco de suplentes, mas sempre que o SCP ganhe. O problema, altamente improvável, será quando não ganhar. É demasiado pessimismo, mas pode acontecer.

Os “putos” Vilas Boas e Vítor Pereira não foram na cantiga e durante três anos foi o que se viu, títulos zero…

Vieira o Magnânimo deitou-lhe a mão e os euros e quando lhe tirou alguns euros Jesus virou-se para riba onde fica Alvalade, no sentido do aeroporto, onde Jesus não chegou a embarcar.

Alcochete era um deserto parafraseando Mário Lino, a ver vamos os oásis que por lá nascerão e quanto tempo a paz reinará.

Anjinho com Asas na FIFA

A FIFA é uma organização impenetrável no seio da qual nunca se soube o que se passava. Imaginava-se que não devia ser grande coisa. Os fumos eram densos e muito mal cheirosos. Sentia-se mesmo com o Pacífico, o Índico, Atlântico ou as Caraíbas no meio. As pessoas apertavam o nariz, viravam a cara de lado e lá deixavam o mostrengo a deleitar-se.

É que o mostrengo tinha dentro de si éne mostrengos que pelos cinco continentes se iam abolentando em grandiosas comilanças.

Não é por mero acaso que o mundial de 2022 se vai disputar no Catar, tendo a equipa dirigente da FIFA chegado a marcar jogos para os meses de Junho com temperaturas que podiam atingir os cinquenta graus.

Para obrigar os jogadores das seleções a jogarem naquela data e sob aquelas temperaturas é preciso grandes investimentos para fazer baixar a temperatura… E a insistência no torneio mundial em Junho só foi desfeita porque não houve dinheiro da casa de Thani (que dirige o emirado absolutista) que pudesse impedir de ver o que toda a gente via, a impossibilidade de praticar futebol com temperaturas acima dos quarenta graus.

Blatter no topo da pirâmide olha para os seus vices e altos funcionários detidos e assobia para o ar, alegando que ele não está sob suspeita.

O arquiteto do grande e poderoso edifício, onde entram milhões como tostões que escolheu os homens da sua confiança e a quem entregou aquelas responsabilidades ,com a maior das latas, faz de conta que a lava da corrupção que sai da luxuosa FIFA nada tem a ver com ele.

Não há lava se não houver incêndio no interior do vulcão …

Pode o cume do da FIFA ficar imune a estas suspeitas e continuar a assobiar para o lado? Pelos vistos poder pode, mas por quanto tempo?

Se for reeleito e vai sê-lo haverá alguém que acredite que o Sr. Blatter era o único anjinho com asas que existia na FIFA e o resto eram diabos a cheira a enxofre com quem ele partilhava o dia a dia?

A Euforia Benfiquista

Percebe-se, o Benfica é o clube com mais ministros por metro quadrado, com mais presidentes de câmara por centímetro e deputados por milímetro…e mais adeptos no planeta Terra e na Lua.

O Benfica também tem comentadores, comentaristas, comentadeiros às carradas.
Um bicampeonato, coisa não vista nos últimos trinta anos (é muito ano), cria uma euforia incontrolável, como se vê.

Há, porém, outra realidade baseada em factos.

Jesus está na Luz há seis anos. Ganhou três campeonatos. O Porto outros três. O Benfica e Jesus esperaram três anos para ganhar um campeonato após terem ganho o primeiro da nova ERA galática.

Vilas Boas, aquele miúdo, limpou um e o Vitor Pereira, o novato, dois, um casalito deles. Veio o Paulo Fonseca e teve de reconstruir a equipa, o mesmo sucedendo a Lopetegui.

Jesus está há seis anos no SLB e em várias ocasiões aquilo esteve tremido, basta consultar os meios de comunicação social.

Até a chegada de Jesus à Luz aquilo era um cemitério de treinadores. Quem para lá fosse arriscava sair ao cabo de um empate, não foi Fernando Santos, o Sr Engenheiro do PENTA?

A verdade é que no dragão dois anos sem um campeonato ganho é uma eternidade…É muito tempo, é como se um fulano tivesse de dar a volta a pé ao mundo dez vezes; é uma coisa aflitiva para o instinto do dragão… Acontece, não devia, mas acontece.

Esta euforia das águias, esta onda de ânimo descontrolada em Guimarães, tem a ver com a novidade…há mais de trinta anos que não conheciam este sabor. Estão descontrolados. Não valia a pena tantos estragos.

O Presidente Vieira já aponta a conquista da Europa. Ficam um bocadinho pitosgas, que se há-de fazer? É uma doença já estudada e com o tempo passa…nem vale a pena medicação.

Depois de 2014/2015 vem 2015/2016 e cá estaremos todos para ver. Com tranquilidade. Com ou sem Jesus e a fé que ele dá aos “querentes”

Parabéns ao Benfica

O FCP falhou na luta pelo título. Nos momentos decisivos do campeonato não se impos aos adversários.

Faltou equipa, sobraram individualidades. Quando o Benfica perdeu em Paços de Ferreira, o FCP só podia ganhar no Nacional. Empatou.

Em Belém o empate mostra a falta de caráter da equipa. O FCP sabia que tinha de vencer até porque o Benfica estava empatado. Esteve em vantagem e deixou-se empatar a cinco minutos do fim, sendo certo que o Belenenses até parecia não fazer mal a uma mosca, na segunda parte. Foi o que se viu.

Sem vontade de ser campeão não se é campeão. O FCP não teve essa vontade.

O Benfica é o clube do poder, sempre foi e apesar disso o Porto impunha-se. Independentemente das arbitragens, o Benfica foi mais equipa, mais unido e solidário. Só assim se é campeão.

Não foi só Lopetegui que falhou. Falharam todos. É preciso refundar a mística do Porto. Comer a relva. Não deitar fora oportunidades de ser campeão.
Um campeão é-o porque quando pode passar para cima e ficar em primeiro contra adversários muito inferiores não desperdiça a ocasião.

Para se ser campeão é necessário ir à procura da vitória e encontrá-la. O que se desleixa não o pode ser.

O Benfica aproveitou as oportunidades, o FCP desbaratou-as. É o primeiro dos últimos.

A direção do FCP tem de estudar bem o que falhou e saber até onde foram os erros de Lopetegui.

É este o treinador capaz de transformar os jogadores de top do Porto numa equipa vencedora disciplinando-os e fazendo deles guerreiros irmanados em busca da vitória?

O Porto não pode vir a transformar-se numa espécie de Benfica que ao longo das últimas décadas inventou as arbitragens para justificar a sua incapacidade.
Pinto da Costa e os outros dirigentes têm a palavra. Parabéns ao Benfica.

País de Merda…

 Zlatan Ibramovich, o célebre avançado do Paris Saint Germain, o club de Paris, conhecido pelas claques da extrema-direita, terá dito a propósito, de uma decisão do árbitro do jogo com o Bordéus…”Este país de merda”….

Esta tirada de Zlatan foi pronunciada, à entrada do túnel de acesso aos balneários, sem que ele soubesse que estava a ser gravada.

Após a sua divulgação Marine Le Pen a líder da extrema direita logo veio exigir, dentro do seu quadro mental e político, a expulsão de Zlatan par a Suécia, dado que o jogador nasceu naquele país escandinavo, membro da União Europeia, tal como a França.

Palavras de Marine Le Pen eram ditas e o Ministro socialista do Desporto, Patrik Kanner pedindo meças a Marine, não se deixou ficar para trás e em alta competição com a expoente da extrema direita verberou o comportamento do sueco e exigiu desculpas e a manifestação pública do seu erro…

É sabido que aquilo que cada um diz na sua intimidade acerca de si próprio, do seu cônjuge, filho ou amigos é algo de absolutamente surpreendente e nunca por nunca pode ser levado a peito e muito menos para efeito de julgamento disciplinar ou penal. É algo inviolável.

Que a Sra Le Pen se aproveite para cavar a fratura numa França desiludida com a governação socialista é de certo modo de esperar e gera naturalmente repulsa semelhante tipo de oportunismo reles.

Mas verdadeiramente espantoso é o Sr Ministro do Desporto vir a terreiro ultrapassar em nome da grandeza da França e reclamar a desculpa do avançado do centro do PSG…Extraordinário!

A gravação foi feita sem consentimento de Zlatan e o que cada um diz consigo próprio é algo que não pode ser devassado, salvo neste mundo perigoso em que os cidadãos já não podem abrir o bico, mesmo na sua mais recatada solidão. É o neo-liberalismo da liberdade repressiva.

O que todos esperávamos de um Ministro socialista era a defesa da intimidade e da integridade da personalidade dos cidadãos. Enganámo-nos.

O Sr Patrik Kanner veio dar como boas essas declarações apanhadas à má fila e em nome dessa artimanha exigir a Zlatan Ibramovich a retratação… como na Idade Média…no país da Revolução francesa …au nom de la liberte… et voilá a pouca vergonha …sans peur et sans reproche.