O fato e a gravata do sr. engenheiro Santos

Uma das grandes diferenças entre Portugal e a Sérvia no jogo de domingos foi esta: a Sérvia morria para ir ao Qatar, Portugal ia ver como decorria o jogo.

Enquanto Portugal quis (cerca de dois minutos) foi capaz, com gana roubou a bola e marcou golo.

 Depois acreditou que já estava no Qatar e do alto do seu estatuto e em sua casa deixou que os sérvios mandassem até final.

Quando o Nuno Mendes ou o Cancelo queriam sair o caminho estava bloqueado e no centro Ruben Dias e Danilo tinham o médio mais próximo atrás de três ou quatro sérvios.

Os médios portugueses só viam a floresta dos médios sérvios, os avançados portugueses estavam no Dubai a caminho do Qatar.

Tirando Bernardo Silva, o resto foi de uma mediocridade inolvidável. O treinador sérvio avisou que vinha para ganhar e que havia sempre uma primeira vez. O sr. engenheiro não queria que o jogo começasse porque o empate servia; servia a Portugal, não servia à Sérvia.

O sr. engenheiro foi de fato e gravata e Dragan Stojkovic, o treinador sérvio, em camisa. Quando o sr. engenheiro fala, quem o ouve? A sua gravata?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s