Pensamento em volta de uma noz – nós precisamos mais da noz do que ela de nós.

Ao mastigar uma noz dei conta da seguinte interrogação – este fruto escondido na sua carapaça forticada quantas centenas de milhares de anos ou até milhões de anos precisou para chegar a ser noz? A minha ignorância apenas me permite imaginar o tempo até que a noz se tornasse noz.

E aqui chegado o pensamento logo se desdobrou para imaginar as etapas que sob o Sol e sobre a Terra que foram precisas para que germinassem as sementes e estas por sua vez dessem azo a um novo ciclo para se chegar às árvores que dão a linda flor neste hemisfério em fevereiro/março.

Este caminho que a mente humana despreza enfrenta desafios tremendos.

Um primeiro e atroz em tempo de pandemia é o de que a nossa sobranceria sobre a vida do Planeta pode conduzir-nos ao apocalipse. Nós somos os mais vulneráveis e arrogantes. O Planeta passará bem sem nós, incluindo a pequenina noz.

As árvores, os rios, os mares, os animais e a Humanidade são o resultado de um processo evolutivo de muitas centenas de milhões de anos. Os humanos foram os últimos a surgir. Inteligentes, altamente sofisticados, vêm pisando esta nossa Terra como se fossem seus donos. Mais recentemente obnibulados pelos avanços técnicos, tecnológicos e científicos ditam mão a tudo o que o Planeta tem para o submeter à sua cruel ambição. A Terra dá sinais de enfarte nas suas estruturas. Os rios carregam dejetos . Os mares aquecem e milhões de toneladas de plástico ameaçam as vidas no e do mar. O globo arde em muitas regiões. Um vírus se espalha. A Terra já não consente tanto desvario. O mundo não pode ser um negócio, cujo fim é o lucro. O mundo no seu conjunto é muitíssimo mais que a Humanidade. Podemos perecer enquanto espécie. Ele é eterno. E isso faz de nós seres muito efémeros diante da eternidade. Ea ganância ganha à paz e à generosidade.

Se tivessemos presente o que se andou para chegar à noz, talvez nós fôssemos mais naturais no sentido de que o nosso domínio sobre a Natureza nunca será total. Temos ferramentas ótimas que nos permitem construir aviões, naves e ponte de mais de cinquenta quilómetros, Certo. Como diria o saudoso Joaquim Namorado contemplando a Torre de Pisa com trinta metros de altura com uma pupila de dois milimetros de largura.

O Planeta que recebemos está doente devido à ação humana. Ou paramos ou o Planeta nos enterra.

Uma noz é uma noz. E nós somo nós. Nós precisamos mais da noz do que a noz de nós. Alguém as comerá sempre, mesmo que não sejamos nós.

3 pensamentos sobre “Pensamento em volta de uma noz – nós precisamos mais da noz do que ela de nós.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s