A FÉ QUE HÁ NA DRA MARIA

A Dra Maria Luís, no seu estilo único de inspirar confiança a rodos ao Colégio de Comissários e aos mercados, veio anunciar na sede do PPD que se ela fosse Ministra das Finanças e Passos Primeiro-Ministro, não haveria sanções contra Portugal.

Semelhante afirmação equivale a dizer que Scäuble, Dombrovskis, Dijsselbloem e Cª se olhassem para o Terreiro do Paço e lá avistassem a desempoeirada Ministra e não o Dr Centeno outro galo cantaria, neste caso, outra galinha…o que é notável.

A Dra veio iluminar a mente a muita gente descrente acerca dos meandros da EU. A França não cumpriu com o déficit e não é por ser um país grande que não leva com sanções ; é por ser de confiança de quem manda…daí poder fazer o que quiser, como em tempos a Alemanha…sempre de confiança.

O governo de Passos e Maria Luís não cumpriu, mas por obra e graça do soberano povo português há outro governo a culpa pelo incumprimento é do novo governo que até agora cumpre. Ele há mistérios…

A Dra afirmou curto e grosso que Costa não é de confiança e ela é de confiança. Afinal os Comissários não estão assim tão preocupados com os três por cento como pretendem fazer crer. Não é isso o que os faz meter um país no pelourinho de Bruxelas. Tudo se arranja, desde que haja confiança, desde que esteja em Lisboa ou noutra capital gente da confiança dos que têm o poder de punir. Qualquer coisa deste género se passará nos corredores onde dão passos os “punidores” – …”já viram o que se está a passar lá para o sul, lá para Lisboa? para além do sol raiar, o déficit está controlado, mas apesar disso não são de confiança como era a Dra Maria que até podia borregar, mas confiança nela não nos falta…”

O Comissário Dombrovkis vai mais longe e brande o congelamento dos fundos estruturais por causa do buraco da ministra Maria Luís que é de confiança, segundo a própria. O que o move sendo agora um outro governo é que pague o que cumpre pelo não cumpriu. E admiram-se do Brexit?

A Dra Maria Luís teve o grande mérito de nos vir esclarecer que as chamadas regras europeias são uma questão de confiança em certas pessoas. Por isso, também de confiança, como é o caso do Dr Vitor Gaspar, está no FMI e a Dra na Global Arrows, por enquanto.

domingos lopes

Anúncios

4 pensamentos sobre “A FÉ QUE HÁ NA DRA MARIA

  1. Só um pequeno mas importante reparo. Não se “cumpre com…” Ou se cumpre ou não se cumpre. Atenção ao Português. Já bem basta o “aborto ortográfico!

    Gostar

    • Meu caro Cândido

      Após consulta a um amigo comum e a um livrinho sobre a referência do verbo cumprir lá aparece cumprir com…De todos os modos agradeço o comentário por me obrigar a ir aprofundar a nossa língua. E contente por teres lido o post.E assim escreveria se fosse agora… “não cumpriu com a meta do déficit…” O grande dicionário Houaiss tem as duas formas…cumprir a palavra dada e cumprir com a palavra dada ou com o prometido…”
      obrigado e um abraço do domingos lopes

      Gostar

      • De qualquer modo “Ciberdúvidas” informa:
        É correto usar o verbo cumprir com a preposição com.

        Este uso está registado no Novo Dicionário Lello Estrutural, Estilístico e Sintático da Língua Portuguesa (ver expressões «cumprir com», «cumprir com a obrigação», «cumprir com os deveres»). Também no Dicionário de Verbos e Regimes (6.ª edição, 1947) de Francisco Fernandes se observa o seguinte: «Tanto é correto dizer-se “cumprir com” quanto dizer-se “cumprir 0”: “Cumpri com o dever”, ou “cumpri o dever” […].»
        Eu sou a favor do acordo ortográfico…

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s