O homem que não conseguia respirar e morreu

 

Um homem manietou outro homem. Tem-no a seus pés. O homem que detém todo o poder sobre o outro homem derrubado e estendido no chão sabe quem é o homem que tem ao seu dispor.

O homem que segura o manietado e indefeso jazendo no asfalto decide acrescentar toda a sua autoridade e força sobre o homem que nada faz no asfalto – carrega no pescoço do indefeso todo o peso do seu corpo com o seu joelho.

Como se o debaixo fosse uma presa, pois de um negro se trata e para o de cima um negro é alguém a quem se pode colocar um joelho no pescoço, como se fosse uma presa de caça.

Quem está com o joelho no pescoço do homem sente que ele começa a não poder respirar. E o debaixo que tem o joelho no pescoço diz ao de cima que não pode respirar.

O de cima já sabia que ele tendo o joelho com todo o peso do seu corpo em cima do pescoço do outro, ele não poderia respirar.

Quando o debaixo confirma que ele não pode respirar, o de cima atingiu muito provavelmente o resultado pretendido, pois todos os homens do mundo sabem que se colocarem um joelho no pescoço de outro homem carregando com o seu peso, o debaixo não respirará.

Neste caso o debaixo diz ao de cima aquilo que é evidente – Não consigo respirar. O de cima vê ratificado o que já sabia, que o está sob a pressão do seu joelho não pode respirar.

O de baixo implora ao de cima para tirar o joelho porque não consegue respirar e o de cima bem o ouve. Porém, o de cima tem farda e é branco e também sabe que um homem que não pode respirar não respira e se não respira pode morrer. É o que todos sabem, brancos e negros.

Só que o branco fardado tem debaixo do seu joelho o pescoço de um preto que ele conhece e o que ele possa dizer pouco importa porque ele é o dono do outro, tanto assim é que o tem como um animal de caça e sabe que é razoável que não possa respirar. Ele já sabia que ele não poderia respirar, tanto que lhe confirma já quase desmaiado que não respira.

O homem fardado não está só. O que está só é o que tem o joelho no seu pescoço e já não consegue respirar.

Passado algum tempo o homem não respira. O de cima era um polícia. O debaixo um negro. Quando o polícia carregou o seu joelho e o seu corpo sobre o pescoço de George Floyde sabia que ele não respiraria.

O que ele não sabia é que o seu joelho não sufocou apenas George Floyde, mas toda a Humanidade. Todos os homens decentes do mundo se sentiram sufocados como se tivessem no pescoço o peso do joelho daquele polícia de Mineápolis.

E a América, a grande América levantou-se para não se deixar sufocar. Será que voltará a ser grande e mais nenhum polícia poderá assassinar negros da América?

 

https://www.publico.pt/2020/06/03/mundo/opiniao/homem-nao-conseguia-respirar-morreu-1919094

Um pensamento sobre “O homem que não conseguia respirar e morreu

  1. Vítor Silva Costa Atalaia

    É verdade: naquele momento de sufoco para George Floyd foi toda a Humanidade a sufocar…
    Um crime hediondo para a América e uma vergonha para todos nós, seres humanos que se portam pior do que o pior animal selvagem deste planeta…
    Spyke Lee, o famoso cineasta americano não fez por menos e chamou várias vezes “filho da p…” a Trump. Disse também que, em sonhos, via toda a América ardendo…Para bom entendedor…
    Duvido que isto acontecesse na era Barak Obama. A Ku Klux Klan está mais viva do que nunca e terá seguramente o beneplácito do seu chefe supremo.
    Uma vergonha que nos faz sentir que somos todos George Floyd!
    George Floyd é morto! Viva George Floyd!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s