Restolhos de Capelins

 

 

 

Mudos os campos de trigo ceifados

E pequenos olivais

No topo da colina suave

Nos restolhos caem para leste as sombras

das azinheiras

à hora crepuscular

Restam grãos pelo chão torrado

Réstias que os pássaros depenicam

Uma águia regressa ao seu altivo posto

Só falta chegar a noite

E tudo se desvanecer

 

 

restolhos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s