Compromissos Governamentais Versus Compromissos Locais?

Quando Jerónimo de Sousa, no dia das eleições gerais, abriu as portas a um entendimento com o PS, centenas de milhares de portugueses compreenderam ainda melhor a razão do voto no PCP. Para um partido político almejar e conseguir o poder ou condicioná-lo é uma das razões da sua existência — lograr realizar um conjunto de objetivos em que assenta a sua base e projeto político.

Nos últimos 40 anos, o PCP nunca teve o poder que hoje tem — o poder de derrubar o governo na Assembleia da República. Tal só foi possível porque o PS virou o azimute e o PCP tem uma votação significativa que lhe permite esse condicionamento do PS.

Nesta circunstância, ambos os partidos e o BE entenderam que, para resolver problemas nucleares do país (parar o empobrecimento, devolver rendimentos retirados e fazer crescer a economia) era necessário um compromisso que se refletiu no acordo parlamentar que garante ao PS o poder de governar.


(Continuar a ler no Público Online)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s