CAVACO E O ARCABUZ DO CONSERVADORISMO MAIS RETRÓGADO

Cavaco Silva falou ao país ontem dia 22 de Outubro. Falou? Quem o ouviu e viu parecia que as palavras eram disparadas por um arcabuz que trazia no olhar frio de zelota.
Não parecia que falava no sentido de representante de todos os portugueses que constituem a nossa pátria.
É adequado perguntar em nome de quem veio Cavaco arengar e disparar com o seu velho arcabuz retirado das alfurjas do mais retrógrado conservadorismo empedernido?
Cavaco em vez de respeitar o voto popular que deu uma maioria aos partidos que se opuseram à austeridade falou despeitado contra a opção dos portugueses e faltou à verdade histórica.
O PS em 2009 venceu as eleições e era minoritário, mas contava com a abstenção do PSD e eventualmente do CDS.
Em 2015 o PSD e o CDS não contam com a abstenção do PS.
Cavaco não aceita que o PS afine a sua política pela sua própria cabeça e como tal veio passar um raspanete ao PS contando que a sua arenga pudesse ter eco no interior do PS e ameaçando os portugueses que não dará posse a um governo com total cobertura parlamentar; como se um Parlamento eleito livremente tivesse de se submeter ao desígnio de um Presidente a poucas semanas de se ir embora.
Cavaco pode não concordar com a opção dos portugueses, mas não pode impedir que ela seja tomada em conta, pois não tem esse poder.
Cavaco é talvez o político que mais usa a política no sentido menos nobre que ela tem, fazendo politiquice, pegando em certas premissas, manipulando-as para subverter as instituições e papel de cada uma delas nos alicerces da República.
Toda a gente sabe que um programa de um partido é o programa de um partido. O que é fundamental é o respeito pela Lei das Leis – a Constituição.
Uma outra coisa é o programa de um governo com diversos intervenientes onde cada um cede muita coisa de que é constituída a sua identidade.
A estabilidade resulta desses acordos quer se goste quer não se goste. Se assim não for que Cavaco e os seus apaniguadas revejam a Constituição para que nela conste o seguinte: …” Só pode entrar no governo da Nação quem for a favor da Nato, do Tratado Orçamental e da Moeda Única…”
Como até agora os donos de toda a Europa criam que os povos se subordinavam a este desígnio por medo e chantagem é preciso que tenham a coragem de vir a terreiro e propor a alteração das Constituições para saber o que se vota.
Cavaco ontem na sua arenga falou muito mais como representante dos mercados, dos investidores do que do povo que tão mal representa.
Cavaco falou como corifeu de todos que em Portugal têm os olhos postos nos interesses dos mercados e menosprezam os interesses dos seus compatriotas.
Foi mais longe: chantageou a população portuguesa dando a entender que prefere manter um governo derrotado no parlamento do que um governo constituído com uma maioria parlamentar.
A pensar no desenlace a prazo vai preparando o terreno para que a instabilidade avance e venha ele e os da coligação mais toda a direta europeia chantagear e levar pela soga Portugal a entrar nos eixos da austeridade.
Cavaco levou a sua arenga ao rés do insuportável. Ele não é o Secretário-Geral da Nato, nem Presidente da Comissão Europeia, nem Fiscal dos Mercados, nem o Presidente da Coligação.
Cavaco virou profissional da instabilidade promovendo o confronto entre as instituições e desrespeitando a opção de cerca de um milhão de portugueses tratando-os a eles e ao PS como portugueses de segunda sem direito a formar governo; o que está reservado aos seus amigalhaços de ideologia.
Cavaco não discursou. Declarou guerra ao país. Foi ao armário do conservadorismo e pegou no arcabuz mais usado e disparou atingindo a dignidade dos portugueses.
domingos lopes

Anúncios

Um pensamento sobre “CAVACO E O ARCABUZ DO CONSERVADORISMO MAIS RETRÓGADO

  1. Caro Domingos
    Continuas a acertar na mouche. O alfarrobas pensa que é o DDT, em substituição do outro que está a contas com a justiça.
    Gostaria que este lacrau tivesse semelhante sorte por ter mamado uns fundozitos do BPN e ainda não se saber quem é o dono da sua maison da Quinta da Coelha.
    “Como até agora os donos de toda a Europa criam”. Creio que querias escrever queriam, não será?

    Abraço fortes para ti e para a tua rapariga, Rui Ramos

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s