A um Deus de mil ardis

Maradona era de Lanus, perto de Buenos Aires. Por ali cresceu e percorreu el Caminito para La Bambonera. Jogava futebol como se fosse um Deus de mil ardis. Tudo com o pé canhoto.

O Deus maior dos cristãos nasceu homem a mangar filho de um carpinteiro e de uma mulher porque segundo os livros sagrados foi um disfarce de Deus para salvar a Humanidade. Assim se escreveu e se diz.

Maradona nasceu como um humano sem ser a fazer de conta. A bola fez dele uma divindade impura e como tal partiu cheio de pecados para o céu dos homens. No braço esquerdo levava uma bola para se safar face à balança do Bem e do Mal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s